19 de mar de 2009

Folga amiga

Estava eu em mais um dia de trabalho igual a todos os outros quando pula uma janela do MSN na tela. Era uma conhecida. Já adianto que não era amiga porque eu conheço a figura, uma bichinha folgada de doer. Não tenho a menor paciência com gente que acha que eu vim a Terra para servi-lo.

- Oi Deia tudo bem?

- Oi Fulana. Tudo e você?

- Tudo bem também.

- Hum... (Nesse momento de silêncio, eu já percebi que algo viria e que não seria boa).

- O que você vai fazer hoje a noite?

- (Como eu já sei com quem estava falando) Depende. Acho que vou trabalhar até mais tarde, por que?

- Queria te pedir um favor. (Não falei que vinha alguma coisa?)

- Diga.

- Eu preciso pegar uns documentos na faculdade hoje a noite. (Eu moro a alguns quarteirões da faculdade onde estudamos). Pensei que você poderia ir até lá para mim, buscar esses papéis, aí, você dá pro seu namorado (ele mora perto da casa dela) e, então, ele me traz aqui em casa. Eu tô com mó preguiça de sair do sofá hoje.

- Ah, sim, claro. E você prefere que ele te leve um suco de laranja ou um leitinho?

- Nossa, por que?

- Porque eu não vou fazer isso.

- Por que?

- Ah, pelo amor, né? Tenha santa paciência.

- Nossa, sua grossa.

Grossa?
Eu mereço... Cada uma...
Nessas horas tenho certeza que em minha testa está escrito em neón azul "OTÁRIA". Piscando!
Calma, pessoal, esse neón está em lugar errado, não, eu não sou otária. Tenho certeza.

Um comentário:

Fernanda disse...

A carapuça já tava quase me servindo na parte do "Estava eu em mais um dia de trabalho ... quando pula uma janela do MSN na tela". Hehehehe! Mas ainda bem que eu tenho simancol e te encho só um pouquinho, rs :).

É complicado. Nossa cultura não aceita NÃO. É quase como uma ofensa, mas eles são extremamente necessários. A cada NÃO dito pra alguém, estamos quase que dizendo SIM para nós mesmos. Quem recebe um NÃO se sente ofendido, mas quem não diz NÃO, sofre muito mais.

E viva os NÃOS! :)